Com o encerramento do Pátio Batel Fashion Walk (PBFW),  a marca Hugo Boss inaugurou a sua nova expansão, onde agora,  trabalha também com a linha feminina. Trazendo diversas tendências da passarela direto para o público Curitibano. Agora sim, ein?

Os tons de azul, preto, amarelo e cinza marcaram presença na coleção que está totalmente diversificada, que foi assinada pelo estilista Jason Wu. Já a playlist do evento ficou por conta do DJ Johnny Luxo.
14137737_1372578362757689_1972033337_n

Um coquetel requintado, abastecido com Moët Chandon e com diversos convidados da mídia, a nova área da marca foi lançada em grande estilo. Não era de se esperar outra coisa quando falamos de Hugo Boss, não é mesmo? Rs.

14138371_1372578422757683_1672892433_n

14169581_10210359655857776_467923310_n

Gabriel Morente, Alexandre Taleb e Leonardo Borges.

 

Fotos: Jader da Rocha

Endereço: Loja 159/160. Shopping Pátio Batel, Av. do Batel, 1868 – Batel, Curitiba – PR, 80420-090

 

Foi um prazer imenso participar deste evento.

Nos encontramos na próxima,

 

Gabriel Morente

 

 

PicMonkey Collage

Sim meu caros, eu estou vivo. Depois de me mudar pra Curitiba, tudo tem sido bem corrido. É difícil conseguir conciliar tudo e de sobra ter tempo pra escrever aqui. Sou uma pessoa que gosta muito de qualidade, prezo por isso. Então, como eu não tinha tempo de produzir, acabava deixando vocês desatualizados.

Confesso, quando ainda estava em Santa Catarina, naquela loucura de mudança e no meio de pilhas e pilhas de caixas, tudo estava bem. Eu estava animado e feliz por estar dando mais um passo para novas descobertas na minha vida. Como sempre digo: não interessa se de é cidade, estado ou até país, todo lugar que pisamos, iremos descobrir coisas incríveis, e outras nem tanto.

No último dia, eu realmente acordei feliz. Se bem que nem dormi direito. Estava ansioso. Era perto do meio dia e a empresa de mudanças entrava no apartamento para colocar tudo dentro de um caminhão rumo á um destino incerto. Parece que história de anos atrás se repetia, mas agora de uma forma totalmente diferente. Não teve sofrimento e, sim a certeza que estava dando um passo certo.

Quando a última caixa foi colocada dentro do caminhão e a última vistoria no apartamento foi feita, meu coração apertou. Talvez quem me acompanha por aqui, pensa que eu sou uma pessoa totalmente segura de si. Não é bem assim. Quando estávamos entrando no carro, minha ficha realmente caiu.

O que eu tinha pra fazer por lá, foi feito. No outro dia eu acordaria em um estado diferente com a missão de fazer a vida se reestruturar novamente.

Não foi fácil, no começo parece mil maravilhas, mas quando eu estava devidamente pronto pra começar minha rotina aqui, o medo bateu.

Estava em um lugar totalmente novo e não conhecia absolutamente nada. Parecia que tinham me jogado no meio de uma floresta sem nenhuma forma de me localizar. Me desesperei. Quis vir embora e largar os projetos que já tinha começado aqui.  Mesmo quando temos um sonho e vontade de fazer tudo aquilo que planejamos  acontecer, sair da zona de conforto ainda não é algo fácil.

Cada dia que passa eu venho adquirindo novos conhecimentos. Estamos sempre em constante aprendizado. E algo que eu aprendi durante toda essa trajetória louca que chamamos de vida é que mesmo que o medo esteja presente em nossos planos, não devemos deixa-lo impedir de ir atrás dos nossos objetivos.

E como diz um sábio: E se der medo, vai com medo mesmo!

76f41fd0-8dce-0131-a8b7-6e064275eb7f

Me mudei aqui pra Curitiba faz um mês, e nesse um mês que estou aqui, parei pra pensar um pouco na minha vida e em tudo que estava acontecendo. Talvez tenha sido a escolha mais sensata que fiz, apesar de gostar do que faço, eu estava com o meu piloto ligado há muito tempo e isso estava me esgotando.

Rolando meu feed de notícias me deparei com um vídeo do Allan Costa onde ele fazia a seguinte pergunta: Qual foi a última vez que você desligou o seu piloto automático?

Tudo tão turbulento que eu não conseguia parar pra escrever e fazer algo de qualidade pra vocês. E pra mim, se não for pra postar algo muito bom, prefiro não postar. Minha rotina pré e pós mudança estava de uma maneira tão louca. As últimas semanas estavam sendo uma tremenda correria, terminava de fazer algumas coisas com o sol raiando.

Meu corpo pedia descanso. Eu estava irritado, não conseguia dar conta de tanta coisa pra fazer em tão pouco tempo.

Decidi me desligar. Tirar algumas férias do mundo virtual e cuidar de mim mesmo. Fazer aquele negócio que todo mundo tem que fazer sabe. Aquele negócio do viver? E não é que deu certo?

Vivemos em uma era digital, onde quem não está conectado, é ultrapassado. Mas parei pra pensar, antigamente as pessoas não tinham toda essa loucura de internet e continuaram vivas e de quebra, cheia de histórias pra contar. Elas realmente sabiam o verdadeiro significado da palavra viver.

Quantas vezes você não estava reunido em uma mesa de bar com amigos e todos não largavam o celular? Vocês deixaram de viver um momento único, onde podiam compartilhar boas risadas, histórias e experiências, para simplesmente ficar vidrado na tela de um smartphone.

Uma boa gargalhada em meio a mesa do bar é algo maravilhoso, faz bem. Escutar novas histórias é maravilhoso, elas movem o mundo e sempre nos oferecem algum aprendizado.

E como dizia um sábio: cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.

Viver intensamente é meu novo lema, e espero que seja o seu também!

 

Beijos,

Gabriel